Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Pedro Mellado ok
No comando: O Melhor do flash Back

Das 00:00 as 23:59

Explosão Sertaneja
No comando: Explosão Sertaneja

Das 08:00 as 09:59

BANNER EXP. DEUS - SEGUNDA Á SÁBADO - GRANDE
No comando: Experiência de Deus com Padre Reginaldo Manzotti

Das 10:00 as 11:00

Explosão Sertaneja
No comando: Explosão Sertaneja

Das 15:00 as 18:00

hora da misericordia
No comando: Pe Reginaldo Manzotti

Das 18:00 as 18:30

Sul-Brasileiro
No comando: Sul Brasileiro

Das 18:30 as 21:00

noite sertaneja
No comando: Noite Sertaneja

Das 21:01 as 22:00

Pedro Mellado ok
No comando: O Melhor do Flash Back

Das 22:01 as 06:00

Marcelo Tas critica falta de infantis na TV aberta: “Suicídio artístico”

Compartilhe:
marcelo-tas-que-hoje-e-um-dos-apresentadores-do-cqc-tambem-era-do-elenco-do-castelo-ra-tim-bum-no-papel-de-telekid-ele-tinha-um-quadro-de-curiosidades-no-qual-respondia-as-1404245324289_615x300

Já se passaram mais de 20 anos desde as estreias de “Rá-Tim-Bum” e do “Castelo Rá-Tim-Bum”, mas o nome de Marcelo Tas continua associado a programas infantis. Em parte, porque ele continua a fazê-los – no último dia 7, estreou a terceira temporada do “Papo Animado”, no Cartoon Network. Mas também porque os dois programas do passado ainda estão muito presentes na lembrança do público, que inclusive o aborda para criticar a falta de atrações voltadas aos pequenos na TV aberta.

“Toda semana eu sou cobrado disso na rua, é impressionante”, diz o jornalista ao UOL. “Eu vou botar gasolina no posto, vem um frentista, geralmente um cara no seu primeiro emprego, uns 20 e poucos anos, e fala: ‘Ah, você é o cara da [TV] Cultura, do ‘Rá Tim Bum’ e tal. Eu assistia desde criança, hoje tenho um filho e não posso deixar ele na frente da TV aberta'”, conta o apresentador, para quem os canais abertos viraram “um trem fantasma”.

Atualmente, só Cultura e SBT dedicam parte expressiva de sua programação diária às crianças. A Globo, que foi lar de programas como a “TV Colosso”, eliminou totalmente os infantis de sua grade em 2015, quando o “É de Casa” estreou no lugar do “TV Globinho”. Para Tas, que vê a situação com “profunda tristeza”, isso é efeito direto de uma resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) que, em 2014, considerou abusiva toda publicidade direcionada ao público infantil.

Apesar de ser a favor da regulamentação da publicidade, ele avalia que foi equivocada a forma como a resolução foi colocada, o que, afirma, criou uma “devastação quase amazônica” na programação. “Quando você simplesmente proíbe propaganda para criança, o que você fez? Você aniquilou a produção de programas para crianças da TV aberta. Se você reparar, foi há pouco tempo [que a programação diminuiu], e a razão é muito óbvia: como o carro pode andar sem gasolina? A publicidade é o que move a produção dos programas da TV aberta, ao contrário da TV por assinatura, que tem outros recursos, tem outras formas de cobrar os telespectadores.”

Fonte http://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2016/11/17/marcelo-tas-critica-falta-de-infantis-na-tv-aberta-suicidio-artistico.htm

Deixe seu comentário:

https://www.facebook.com/HoostCom

#01: Benjamim Neto
Musica: Sob o Céu de Paris
#02:
Musica:
#03:
Musica:
#04:
Musica:
#05:
Musica:
#06:
Musica:
#07:
Musica:
#08:
Musica:
#09:
Musica:
#10:
Musica:

Curta no Facebook

Tags